sábado, 29 de novembro de 2008

Montreal é só cultura!

Olá pessoal!

Chegamos aqui no verão e o verão é cheio de coisas para fazer, são muitos festivais, de bons festivais, como Festival de Jazz, Festival Just Pour Rire, Festival de cinema do mundo, entre outros além de desfiles e outros programas culturais. Eu pensava que estas atividades aconteciam somente no verão e que o verão era o período das celebracões. Mas na realidade as atividades culturais acontecem o ano todo.  Assim que passou a festa de Halloween, começaram as comemorações e preparações para Natal, na semana passada tivemos o Desfile do Papai Noel e esta semana me surpreendi com um anúncio no jornal do Festival do Filme Brasileiro de Montreal. Achei que é uma boa dica para divulgar aqui no blog. Maiores informações podem ser obtidas no site do festival www.brazilfilfest.net. Dezembro será também o mês das comemorações Natalinas e janeiro teremos a Festa das Neves! 
É isso aí, vamos curtir o inverno e as suas coisas boas!
Um grande abraço para todos.
Silvia 

sábado, 22 de novembro de 2008

Sol é tudo!!!!

Olá pessoal!!!

Ontem e hoje o dia amanheceu muito lindo, frio, mas um sol maravilhoso, uma paisagem inesquecível. O mês de novembro é o mês das chuvas e de dias nublados aqui no Québec. Aqui os índices de depressão são altos e os casos normalmente acontecem no mês de novembro. O sol é fonte de ômega 3, importante no combate e na prevenção da depressão, com a falta de sol, as pessoas costumam comprar vitaminas e pílulas de ômega 3, sem contar que é adicionada nos ovos, pão, leite e outros alimentos.
É impressionante mas o sol, realmente muda com o nosso humor. Não nos damos conta da falta que ele nos faz, mas quando  vem, a sensação é espetacular. Parece o sol mais lindo, o dia mais lindo!!!!
Com a mudança de horário aqui, pois terminou o horário de verão, o sol se põe as 4:30hs da tarde e por volta das 5hs já é noite completa!!! Quando chegamos em casa no final da tarde o sol já se foi. Sem contar que com os dias frios (agora tem dado temperatura de -8 ou -10, com sensação de -15 por causa do vento) passamos o dia no trabalho ou na escola e quando saímos usamos a rede subterrânea para nos locomover, pois a temperatura é mais confortável, acabamos não vendo o sol!!!
Mas o aparecimento do sol de manhã não significa que ele vai restar o dia todo lá. Hoje por exemplo saímos de casa quase 11hs para irmos para centro, o dia outra vez estava maravilhoso, mas quando chegamos no centro, estava nublado e não demorou para vermos alguns floquinhos de neve dançando no ar.  

Silvia
  

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Se preparando para o inverno!

Olá pessoal!!!

O inverno está se aproximando e com ele a neve e o frio. Bem, está na hora de nos prepararmos para passarmos um inverno agradável. É o nosso primeiro inverno aqui, e ainda somos aprendizes neste assunto. Conversando com outras pessoas que já moram aqui a mais tempo fomos colhendo algumas informações do que precisaríamos comprar ou fazer para passar um inverno agradável. Vou falar um pouco sobre as roupas e no final algumas informações gerais.


Estes são dois modelos de botas de inverno. O da esquerda é masculino e a direita o feminino. As botas apresentam algumas particularidades importantes. Por exemplo, a quantidade de material isolante. Pelas informações que obtivemos, existem três quantidades de material isolante, sendo a mais leve de 100g que é usado para temperaturas não muito baixas e com pouco tempo de exposição ao frio. As botas com 200g de material isolante são ideais para o dia a dia, para pessoa que precisa de um tempo médio de exposição. E ainda tem as botas de 400g de material isolante, que são usadas para prática de esporte, que exige mais tempo de exposição ao frio. Esta última pode ser usada também no dia a dia, porém a temperatura de conforto dela varia em torno de -35 à -40C, ou seja, ela é bastante quente. Normalmente as pessoas usam a bota de inverno somente em ambientes externos, ou seja, quando se chega no trabalho ou no lugar de destino deve-se trocar o calçado, pois é muito quente. O material da bota deve ser isolante e impermeável. Os canos da bota normalmente são mais altos para evitar a entrada de neve, porém quanto mais alto o cano e firme na perna, menor será o conforto para caminhar, pois o movimento do pé fica reduzido. Outra opção é a utilização de um extensor que é preso por baixo da bota e na argola que tem na parte de cima na frente da bota. O solado deve ser idêntico a um pneu de carro para evitar os tombos. O que pode acontecer é que em algumas calçadas tem água empossada que vira gelo e, qdo cai uma camada fina de neve por cima, não se sabe que em baixo é gelo, levando a pessoa à queda. As quedas podem custar caro e trazer complicações. No último final de semana falei com uma pessoa que caiu no último inverno, quebrou o braço e até hoje não está bem recuperada. Existe ainda um outro acessório que pode reforçar o solado das botas. É uma espécie de uma segundo solado que possui ganchos de metal que podem evitar estas quedas. Este equipamento é bastante usado aqui, não custa caro, em torno de U$15 e pode ser encontrados no Canadian Tire, e até mesmo nas farmácias.       


Esta foto é só para mostrar a altura da bota. Nos dias de pouca neve não há necessidade de fechar os últimos ganchos o que vai tornar ela mais confortável para caminhar.

As botas podem ser encontradas em diversas lojas como Winners, Yellow, Sport Express, Atmosphere e Mountain Equipement Coop.
Os valores variam bastante, chegamos a encontrar botas de 200g por U$ 50 até U$ 250.






Esta camiseta é feita do mesmo material e deve ser utilizado em baixo de um blusão de lã. Algumas pessoas que conversamos nos falaram que para enfrentar o frio de cerca de -20 graus ou até mais é necessário utilizar uma camiseta como esta, um blusão de lã e um casaco de inverno.
Este conjunto para ser usado por baixo da calça jeans e do blusão pode ser encontrado no Wallmart e o preço de U$ 13 cada peça. 
Existem ainda outros modelos e outros materiais que podem ser encontrados nas lojas de esporte e que custam em torno de U$ 70 cada peça.
Estes acessórios são extramemente importante para os dias de frio e vento. O primeiro da esquerda é uma espécie de manta, porém um modelo um pouco diferente do conhecido no Brasil, ela é enfiada no pescoço, tornando-se mais prática e mais quente. Em dias de muito vento pode-se levanta-lá até proteger a boca e o nariz para não respirar o ar muito gelado.
À direita é uma espécie de chapéu ou toca. O importante da toca é que ela proteja as orelhas. Nós já tivemos dias de frio com muito vento e a toca é essencial, pois as orelhas gelam e temos a impressão de estarmos com dor de ouvido, o bom é que quando voltam a esquentar a dor passa. Já ouvi falar que as orelhas podem congelar ao ponto de perder a circulação sanguínea. Na verdade as extremidades do corpo são as parte mais suscetíveis a isto.
O terceiro equipamento desta foto é um par de luvas. As luvas também são muito importantes pois não se deve andar com as mão no bolso, em caso de uma queda a mão no bolso vai nos impedir de nos equilibrarmos, sem contar que precisamos das mãos para tudo, como abrir portas, atender telefone, pegar a carta do ônibus e outras coisas e então elas devem estar livres e disponíveis. Esta luva é feita de um material que impede a entrada de vento e ela não tem dedos, pois é melhor para preservar o calor das mãos.
Existem ainda as meias que são usadas principalmente na prática de esportes, pois a temperatura de conforto é de -40C. Estas podem ser encontradas nas lojas de esporte e custam em torno de U$ 20.
As luvas custam entre U$ 30 e U$120. As tocas apresentam uma variação de preço semelhante.


Esta é uma calça de material impermeável e respirante. Este tipo de calça é usada principalmente para fazer esporte, como patinagem, caminhada, ski e outros. Algumas pessoas, mesmo durante o inverno usam a bicicleta ou andam a pé para irem ao trabalho ou escola, então usam estas calças mas para quem vai utilizar o ônibus e metrô provavelmente não será necessário. 
Normalmente quando o material é impermeável e respirante a peça vai trazer uma etiqueta que contem esta informação.
As calças normalmente custam em torno de U$ 50 as que não são respirantes, mas existem alguns modelos que chegam a custar em torno de U$ 350.


Este é um casaco de inverno na versão masculina, chamada de parka. Duas características importantes para os casacos é que devem ser impermeáveis para os dias de neve e isolante, ou seja, fabricados de tecido que não permite passar o vento e não entrar água. Fiquei sabendo que aqui mesmo no Québec uma empresa desenvolveu um tecido que é isolante e respirante. Normalmente todos os casacos de inverno vem com estes pelinhos no capus, mas não sei dizer se tem algum motivo especial, mas a maioria deles a pele pode ser retirada. Na verdade, os esquimós sempre usam estes casacos com pelinhos.



Este é o modelo feminino de casaco e normalmente são mais compridos. Eu prefiro realmente os mais compridos pois sinto muito frio nas pernas, sem contar que algumas vezes temos que esperar bons minutos pelo ônibus e com certeza com neve e vento será interessante um casaco mais comprido.

Os casacos podem ser encontrados nas mesmas lojas e em outras mais. Os preços variam bastante, normalmente em torno de U$ 80 à U$ 400.


Outras informações sobre o inverno:
Existe um canal somente sobre a temperatura, é extremamente importante assitir a este canal antes de sair de casa.
Se possível é bom ter um termômetro para medir a temperatura externa e interna e de preferência que este aparelho meça a umidade do ar dentro de casa. A temperatura ideal e saudável, no inverno, para dentro de casa é de 18 à 20C, é preferível usar um blusão dentro de casa do que manter a temperatura da chaufage acima de 22C. A úmidade relativa do ar saudável varia de 30% à 50%, mas para mim a umidade de conforto é de 45% à 50%.
 É importante sair todos os dias de casa para se ambientar com o clima e para tomar alguns raios de sol. Os raios de sol contêm ômega-3, que ajudam na prevenção da depressão.
Deve-se abrir as janelas e portas todos os dias durante no máximo 5 minutos para fazer a renovação do ar.
É bom comer pratos ricos em carboidratos e proteínas. Também é importante comer legumes verdes durante o inverno, porém custam mais caros neste período.
É importante beber bastante água durante o inverno para se hidratar.
É importante usar creme no corpo e principalmente no rosto, pois o vento é muito seco. O cabelo, principalmente os mais compridos também devem ser bem hidratados para não quebrarem.

Como falei no início do post este será o nosso primeiro inverno aqui, então não sei se o que descrevi é realmente necessário ou se é insuficiente, porém assim que o inverno chegar posso descrever minha própria experiência.

Silvia

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Halloween!!!

Olá pessoal!

Não podia deixar o dia 31 de outubro passar em branco, afinal Halloween é uma das festas mais tradicionais do Canadá. É impressionante como as pessoas se preparam e enfeitam as suas casas para uma noite que dura poucas horas. Acho que é como no Brasil, onde as pessoas preparam-se para o Final do Ano. E também deve ter um gostinho de despedida do verão. No mês de agosto já podíamos ver as ofertas de doces no supermercado. Existem embalagens, tipo miniaturas, que foram desenvolvidas especialmente para distribuir para as crianças nesta data. Muitas casas foram especialmente arrumadas, e no super tinham pilhas de abóboras  enormes para vender, que é o maior símbolo da festa. É interessante que não são só as casas que são enfeitadas, as empresas, as lojas, tudo recebe um toque de halloween. Na sexta-feita, podemos observar que muitas pessoas andavam fantasiadas, e não eram fantasias improvisadas. Altas produções! Elas andavam pelas ruas, no metro e no ônibus. O Thiago comentou que na empresa uma colega andou o dia todo com o "Yoda" aquele personagem do filme Guerra nas Estrelas, onde ela ia, ele ia junto. Nós aproveitamos e convidamos um casal de amigos para irmos num restaurante perto de casa e que estáva promovendo uma festa de Halloween. Foi muito legal, o cardápio era característico, tipo orelha de qualquer coisa com sangue de não sei o que, hehehe. Depois das 10hs rolou até uma música para dançar. As pessoas usavam umas fantasias maravilhoras e valia a pena só ficar olhando.  Era impressionante a animação daquela gente. Quase todos os restaurantes boates promovem uma festa de Halloween. Nós moramos num apartamento mas mesmo assim resolvi preparar uns pacotinhos caso algumas criança batesse na nossa porta, mas ninguém bateu e agora sou eu que vou comer os doces. Na segunda o Thiago conversou com um colega de trabalho que lhe contou  que em torno de 80 crianças bateram na sua casa, entre 5hs da tarde e 8hs da noite, mas que ele estáva preparado para receber 120 crianças, imaginem só!
É isso: Doçuras ou travessuras!!

Decoração do restaurante

Uma das fantasias.

E a bruxa curtindo a festa.
Meu amor degustando um ratinho branco!

Pose para foto com o esqueleto.

Silvia

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Um pet viajante!!!

Olá pessoal!!!

Agora a familia está reunida!!! Nosso amado pet que tinha ficado no Brasil chegou no dia 04/10. Vou relatar aqui nossa experiência para que outras pessoas que querem trazer o seu pet tenham mais fontes de informações, assim como outros blogs serviram de fonte e até mesmo nos deram uma segurança para tomar esta decisão. O Yago é para nós como um membro da familia e queríamos que tudo ocorresse da melhor forma possível para que ele não sofresse durante a viagem.
Nosso primeiro passo foi a decisão da data, pois a Air Canadá Cargo não transporta animais durante o inverno, ou seja, início do mês de novembro até o mês de abril. Vamos receber nossas primeiras visitas em dezembro, mas não podíamos esperar, então decidimos trazê-lo no inicio de outubro para que ele pudesse se habituar com o clima e com a chegada do inverno.
A segunda coisa que fizemos foi optar pela empresa que faria todos os tramites em São Paulo, pois ele foi despachado em Porto Alegre. Em SP teríamos que ter alguém para receber, fazer a documentação na Receita Federal e encaminhar para Air Canadá Cargo. Uma amiga já havia me falado da empresa Sysbrac, especializada em despacho aduaneiro e principalmente carga viva. Entrei em contato com a Sra. Rosana da Sysbrac por e-mail, solicitei orçamento e por várias vezes ela me respondeu as dúvidas que eu tinha.
Terceiro passo foi a compra da caixa de transporte que deve estar dentro das medidas ideais para o animal. Não pode ter rodas, a porta deve ter um sistema de fechamento que não abra com movimentação (turbulência), deve ser forrada com material absorvente no caso do animal fazer xixi, deve ter aberturas laterais e atrás, deve conter um comedouro e um bebedouro e o animal quando sentado deve sobrar um espaço de 5cm sobre a cabeça e ainda conseguir fazer uma volta de 360 graus. A compra da caixa cerca de 30 dias antes da viagem foi importante pois o animal pode ir convivendo e se adaptando aos poucos. O custo da caixa foi de R$ 200,00. É importante colocá-lo dentro da caixa alguns minutos por dia para iniciar uma adaptação.
Depois destas coisas feitas passamos para fase de reserva de passagens junto com a Gol que fez o transporte de Porto Alegre à SP e também a documentação necessária. A Sysbrac nos deu todo o apoio com relação a documentação, nos instruíndo sobre o que tínhamos que fazer.
Documentação necessária:
Carteira de vacinação em dia (as vacinas devem ter sido aplicadas no mínimo 30 dias antes do embarque)
Certificado Internacional de trânsito - CZI (emitido pelo Ministério da Agricultura no aeroporto, no caso, em Porto Alegre). Este certificado é fornecido gratuitamente, deve ser apresentado um atestado de saúde do animal emitido por um veterinário com data não superior a 3 dias e a carteira de vacinação. Este certificado terá validade de 8 dias.
Atestado de saúde do animal para ser apresentado na Air Canadá, Receita Federal em Guarulhos e na Aduana no Canadá (pedimos para nossa veterinária algumas vias em inglês, o pessoal da Aduana de Montreal gostou bastante quando viu que tinha uma via em inglês).
Cópia autenticada do RG e CPF da pessoa que está despachando o animal para ser apresentado na Receita Federal em SP;
Procuração com firma reconhecida passando poderes para Sysbrac (conforme modelo enviado pela Sra. Rosana);
Declaração com firma reconhecida de que a carga não é ilicita ou perigosa (conforme modelo fornecido pela Sra. Rosana).
Instruções para embarque:
O animal deve ter recebido alimentação com no mínimo duas horas antes do embarque;
A coleira e um pouco de ração sobressalente deverão ser fixados na parte superior da caixa;
A documentação (Atestados, CZI, carteira de vacinação) deverão ser entregues para a companhia aérea dentro de um envelope lacrado que posteriormente será recebido pela Sra. Rosana da Sysbrac.
O animal poderá ser sedado, porém somente uma vez, na origem ou em SP antes do embarque.
O animal deve chegar em Guarulhos até as 13hs pois até as 17hs deverá ser entregue para Air Canadá Cargo.
Custos:
O valor vai variar conforme o tamanho do animal. Nosso pet pesa cerca de 4kg, porém deve ser considerado o peso da caixa, contendo a ração, água, coleira e outras coisa que forem junto.
O transporte de SP até Montreal, constando todas as taxas pagas em SP, inclusive o serviço da Sysbrac custou U$ 702,67 (A reserva com a Air Canadá deve ser feita com 5 dias úteis de antecedência, mas com a Sysbrac deve ser feita antes pois eles só despacham 3 animais por dia).
O custo da Gol do transporte de POA à SP foi de R$ 297,00 (a reserva na Gol deve ser feita com 2 dias de antecedência e eles não transportam animais durante o final de semana).
E quando ele chegou em Montreal pagamos mais uma taxa de U$ 50 na Air Canadá e mais U$31,5 na Aduana.
A Sysbrac nos enviou um documento chamado Air Waybill onde constava o valor que deveríamos depositar na conta da Sysbrac e as taxas de SP ela mesmo se encarregou de pagar.
Depois da abertura de reserva, a Sra. Rosana nos passou todos os vôos e horários e também o número que nos permitiu acompanhar toda a tragetória aérea do nosso pet, foi muito legal pois a Air Canadá mantem o site atualizado e cerca de 30 min dos horários previstos o site já estava atualizado. Também mantivemos contato com a Sra. Rosana por telefone e ela sempre simpática e prestativa nos passava todas as informações.
Nosso filhote chegou no sábado a tarde por volta das 13:30min na Air Canadá Cargo, que fica próximo ao aeroporto em Montreal, esperamos cerca de 30min até que ele fosse liberado. Quando ainda estávamos no escritório da Air Canadá Cargo pagando as taxas já podíamos ouvir os latidos fortes do Yago vindo do depósito, para nós foi bem importante pois sabíamos que ele estava bem. Fomos até a Aduana que fica ao lado e pagamos a outra taxa, voltamos para Air Canadá e então pudemos pegar nosso pet. Foi um momento muito emocionante!!!! Logo ele não nos reconheceu, mas cerca de alguns segundos quando ouviu a nossa voz ele ficou muito feliz e  queria que abrissemos a caixinha para ele sair. Saímos para rua e ele já foi fazendo seu primeiro xixi em terras canadenses. Observamos dentro da caixa que ele tinha feito xixi e até mesmo cocô, o que me surpreendeu, pois pensava que ele não faria. 
A adaptação dele está sendo muito boa, parece que sempre viveu aqui, está adorando correr atraz dos esquilos!!! A única coisa que foi um pouco difícil foi deixa-lo sozinho no ap nos primeiros dias, pois eu ia para o curso e o Thiago para o trabalho. O tadinho ficava chorando e muitas vezes até latia. Temos dispensado muita atenção para ele e aos poucos está se adaptando bem. Já fez seus primeiros passeios por Montreal de ônibus e metrô inclusive, se comporta muito bem, como se sempre tivesse feito. 
Essa foi mais uma das nossas experiências!!! Estamos muito felizes com a familia completa!!!

Segue algumas fotos

Silvia 

Primeiro xixi na rua.
Uma super lambida na sua mãe

No táxi indo para nova casa.

Chegando em casa.

Reconhecendo o território.

A primeira refeição.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Trabalhando 2

Galera!
Este post anterior sobre o trabalho foi meio que um desafabo de um stress que eu tive. Mas esta foi a minha situação. Acho que em parte este stress que tive deve-se ao fato de eu nunca ter ficado sem emprego depois de formado. Também a grandes mudanças como o fato de saber que vamos ter o nosso primeiro filho. Uma grande felicidade. E também ao tempo que esperei pela resposta definitiva da empresa que eu realmente almejava um dia trabalhar. Muitas coisas!
Mas, por outro lado, consegui um emprego com 3 meses de Canada!! Na real, não é muito tempo mesmo.
Sucesso para todos!!
Thiago

domingo, 28 de setembro de 2008

Trabalhando!!

Olá amigos!
Faz um tempo que eu não faço nunhuma postagem. Só a Silvia vinha escevendo um bocado, né?
Pois é, passei por uma fase meio angustiante. Pois apesar de a gente ter vindo com uma boa reserva para cá, a grana vai rápido nos primeiros meses. Cheguei a pensar que nós teríamos que voltar ao Brasil.
Bem, vou falar um pouco da busca de emprego aqui no Canadá, para a minha área, eng. mecânica. Nos primeiros dias que chegamos já comecei a enviar CVs pelos sites de busca de emprego daqui. Comecei lá mesmo de Rimouski e depois quando viemos para Montréal. As buscas que fiz foram: eng. mec, técnico em eng. mec., desenhista cad, etc. Os sites que eu visitava foram:

www.emploiquebec.net
www.jobboom.com
www.monster.ca

Além dos sites de emprego, buscava no google empresas da área de engenharia, entrava no site e enviava meu cv.
Todas as vagas em que via relação com a minha experiência profissional, eu aplicava. Bem, para resumir a história: não recebi nenhuma chamada para entrevista ou qquer retorno. Bem, só para ambientar o pessoal sobre a minha experiência profissional: eu trabalhei 6 anos na mesma empresa no Brasil após ter saído da faculdade. A minha área é em design mec., utilizando simulação numérica.
Antes de sair do Brasil, entrei em contato com um amigo que fiz em uma das campanhas de medições que realizei pelo trabalho. Ele estava trabalhando numa empresa de eng. daqui de Montréal. Contei a história para ele que estávamos indo para Montreal. E ficamos de falar na seqüência. Quando cheguei aqui, mandei meu CV para ele. Uma coisa muito importante do CV é conter numero de telefone para contato. Os caras gostam muito de telefone por aqui. Bem, ai começou: meu CV estava dentro da empresa. O chefe disse que tinha gostado do meu CV. Após muitas semanas, recebi uma ligação da empresa. Era uma pessoa do setor de recursos humanos. Me pediu se eu poderia falar uns minutos. Acho que foram uns 15 min. Era uma sexta- feira. Ela me pediu pra confirmar alguns dados, coisas que já estavam no CV. Perguntou qual era a minha formação, qual a minha experiência e tbem no que eu gostaria de trabalhar. Já neste primeiro contato, foi em inglês e francês. No final da chamada, ela disse que me ligaria outra hora. Bem, passei o final de semana me preparando para uma entrevista com prováveis perguntas. Fui até a casa de uma amigo pra treinarmos uma entrevista em inglês e tbem fiz o mesmo por telefone. Isto foi muito bom. Na segunda-feira seguinte, pela tarde, ela me ligou navamente pra me chamar pra uma entrevista no dia seguinte, terça-feira de manha às 9 horas, mas me deixou um tema de casa, preparar uma apresentação sobre a minha experiência profissional. Ah, outra coisa que ela disse é que eu seria entrevistado por duas pessoas, as 9hs, e as 10hs, por mais 2 pessoas. Cada dupla seria formada por uma representante do RH e um da área técnica. Fiquei até meia-noite e meia +- preprarando um ppt, que eu imprimi em 4 cópias. No dia seguinte fui eu lá, num dos dias muito importantes pra mim e pra minha famíla. O meu francês estava melhor que o inglês. Cheguei lá na hora. Ela me perguntou se eu queria que fosse em inglês ou francês. Isto eu achei muito legal. Disse que apesar de eu estar usando muito o frances ultimamente, preferia o inglês, devido a termos técnicos. Sem problemas, ela disse. Já de cara ela disse que meu ingles estava bom. Fiquei mais aliviado. Eles falavam devagar. Foi bem tranquilo. Tive que falar da minha experiência, sobre o que eu queria fazer da vida, a curto e médio prazo, coisas que gostava e não gostava do meu último emprego, estas coisas. Ah, outra coisa, qdo cheguei, eu entreguei uma cópia da apresentação que eu fiz. Eles gostaram bastante de eu tê-la feito. A primeira entrevista tinha acabado e parti pra a próxima rodada. Na verdade era porque tinham 2 divisões diferentes da empresa pelas quais eu estava passando. A segunda entrevista foi legal também, com perguntas diferentes, uma que eu não tinha me preprarado: fale de você. Mas deu tudo certo no fim. Me perguntaram caso eu quisesse escolher por uma divisão ou outra, qual eu escolheria. Escolhi a que tinha mais relação com o meu background. A mulher do RH então me disse que era para eu entrar em contato no final da outra semana para  saber o resultado, pois tinha mais candidatos. OK! Fiz a minha parte! Agora era esperar. E bota esperar. Liguei no final da outra semana e ela me disse que eles tinham se interessado, mas, como eu tinha escolhido a outra divisão, e a guria do RH iria entrar em férias, era para eu esperar mais uma semana, e disse que eles entrariam em contato. Mon Dieu!! Até então não tinham batido o martlelo! Já era quinta-feira da outra semana e nada! Disse pra Silvia que era o meu limite, e que se não ligassem até de tarde, eu ligaria. Saímos para passear no parque Mont-Royal. Foi então que lá pelo meio-dia, a guria do RH da divisão que eu escolhi ligou. UFA!! Ela me disse que tinha uma lettre (carta) para mim lá e queria saber se eu poderia passar lá para assinar. Claro, amanhã pode ser. Chega então o grande dia, EHHH!! Que felicidade!! Assinei o contrato!! Consegui trabalho, e ainda mais, na minha área. Quer dizer: na área de engenharia e no mesmo ramo da minha experiência. Muito legal, fechou todas, posso coloborar para minha nova empresa com o meu background e lógico, tenho muito a aprender!! Estou realmente muito feliz!!
Além desta empresa, só tinha sido contatado por uma outra empresa, na minha área, mas o problema que a recém havíamos chegado aqui em Montréal e estávamos gostando bastante daqui, e a vaga era para uma pequena cidade bem ao norte da província do Québec. uma pequena cidade com menos de 30 mil habitantes. Muitas dúvidas, o salário não era muito bom, enfim, não aceitei, ainda bem! Mas o que queria dizer é que este contato desta outra empresa do norte, só consegui pois, a Silvia e eu participamos de um curso provido pelo governo do Québec e lá vi um anúncio de vaga num quadro, mas estava escrito Montréal. E então telefonei pra empresa, o presidente atendeu. Falei um pouco com ele e disse que enviaria meu CV. Após isso ele me chamou para uma entrevista. Disse que meu CV era muito bom e me ofereceu uma vaga. Pedi um tempo para analisar a situação, mas acabei não aceitando. Pois estava também esperando ancioso a resposta da empresa em que trabalho hoje.
Bem, após 3 meses e uma semana de Canadá e/ou 2 meses e 2 semanas de Montréal, comecei a trabalhar.
Analisando as buscas de emprego:
Fiquei um pouco decepcionado com o resultado que os sites de buscas de emprego deram (para a minha situação, é claro). Contatos mais diretos, via telefone, visita a empresa, contatos com outras pessoas que já estão trabalhando, é muito mais efetivo. Parece óbvio, mas para quem está chegando, fica difícil ter estes contatos. Tem a barreira da língua e tudo mais. Contato por telefone nos primeiros meses, é complicado. Mas os caras aqui gostam muito de telefone. Uma coisa que achei interessante é que uma das empresa que havia enviado cv pelo site me mandou uma correspondência informando que recebera meu cv mas que no momento não disponibilizava de nenhuma vaga na minha área e que meu cv ficaria no banco de dados.
Alors, de novo, estamos gostando muito daqui, a cidade oferece muitas atividades para se fazer, em todas as estações do ano. E agora com emprego, poderemos continuar a absorver esta nova cultura com mais tranquilidade.
Abraço a todos,
Sorte e sucesso para os que estao vindo: Percevera e triunfarás!!
Thiago

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Semana Farroupilha na América do Norte!!!

Olá Pessoal!!!!

Sábado de manhã eu e o Thiago estávamos conversando, pensando o que iríamos fazer já que a previsão do tempo estava sinalizando um dia bonito e agradável. Então comentamos que se estivéssemos em Porto Alegre iríamos no Acampamento Farroupilha... E aí as idéias vieram: Podíamos fazer um churrasco hj, comemorar o marco inicial da Revolução Farroupilha!!! Boa idéia!!! Mas só nós dois???? Não, vamos chamar alguns amigos!!!! Ok!!!!
Bem, o dia estava muito agradável, fomos no parque Elgar, bem pertinho de casa. O Thiago e o Anderson foram a Brossard buscar a carne, pois o preço é convidativo, além do mais o pessoal já conhece a gaúchada que habita a Île des Soeurs e o corte é especial para os brasileiros.
Eu levei um chimas e o fogo foi a Fabiane que fez, aliás ela é professora no assunto! Para assar todo mundo ajudou um pouco, mas quem fez pose foi a homarada, hehehe.
Segue as fotos...


Olha o churras!!!
Thiago, Anderson e Léo!
Aí toda a galera, começando pela esquerda: Silvia, Thiago, Antônio, Jane, Léo, Aline, Anderson, Dna Santa (mais nova habitante de Québec) e a filhota dela, Fabiane. Como alguém tinha que tirar a foto a Julia não saiu nesta! 

Mais isso não foi tudo...

Na Francisation cada semana dois ou três alunos deve apresentar um tema, uma coisa que gosta de fazer, falar sobre o seu país, o tema é livre. Como esta era a minha semana, aproveitei para falar de algo que gosto e divulgar a cultura gaúcha para o mundo!!! Foi muito legal, pois todos ouviram curiosos  e atentos. O tema que escolhi foi o chimarrão.


Levei todo o aparato, inclusive uma foto de um porongo ainda verde e de um pé de erva-mate.

Rioko, minha colega japonesa achou que a bomba estava muito quente mas curtiu o chima, a Sukania ficou só olhando e não quis experimentar.

A nossa monitora, July também experimentou mas achou muit forte.

Minhas parceiras de mate foram a Dolores que é da Argentina e a Mileidi que é cubana, não apareceram na foto pois eram as fotógrafas.

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Dias difíceis, emprego e hospital

Olá pessoal!
É, estou um tempo sem escrever... mas hoje resolvi retomar o blog pois tenho muita informação para passar.
Antes de iniciar o post sobre o atendimento no hospital, quero comentar duas coisas que aconteceram nas últimas semanas: A primeira que nos deixou muito feliz é que o Thiago começou a trabalhar, detalhes ele vai contar num próximo post. E a outra é que perdi meu pai no início da semana que passou. Para nós que escolhemos deixar nossas familias e nos mudar para um país distante, entendo que este é o pior momento. Meu pai estava doente, mas ao mesmo tempo administrava muito bem a doença. Sabia que um dia passaria por isso, mas jamais pensei que seria tão rápido. Lembro do instante em que o abracei no aeroporto e sem dizer uma palavra as lágrimas correram e ele sabendo o que passava na minha cabeça naquele momento me disse: "Não te preocupa Mana, o pai está bem". Conversei com a minha familia e decidimos que o melhor seria ficar e não ir para Brasil neste momento. Convivi muitos bons momentos com meu pai e é esta lembrança que guardo dele.
Bem, quanto ao atendimento no hospital tenho a dizer que fiquei muito satisfeita. Passamos na recepção para fazer os exames e nos encaminharam para outra sala para fazer a carteirinha do hospital. No momento da confecção da carteirinha optamos pelo tipo de acomodação que terei no hospital, sendo que existe três classificações: Normal pela assurance maladie, semi-privativo onde a diária custa cerca de 80 dólares e privativo que custa 170 dólares por dia. Optamos pela normal, mas podemos trocar a qualquer momento. Junto com a carteirinha ganhei um livro sobre a gravidez e os dois primeiros anos do bebe, o que achei muito interessante. A moça que nos atendeu nos informou sobre o banco de cordão, perguntou se tínhamos interesse e respondemos que sim então ela marcou para participarmos de uma palestra no mês de dezembro. Também nos falou que no mês de janeiro, um mês antes do bebe nascer, podemos participar de uma visita guiada pelo hospital para conhecer suas intalações, achei isso simplesmente fantástico. O atendimento foi bastante rápido e logo voltamos para o setor de exames. Neste setor tivemos que esperar um pouco, mas nada mais de meia hora. Fiz oito tipos de exames, entre eles HIV, rúbeola, tipo sanguíneo, hepatite, urina e outros. Segundo a médica, todos estes exames são de rotina para mulheres grávidas. Já deixamos marcado um próximo exame de glicose. Fomos então ao setor de ecografia, e marcamos a próxima eco para início do mês de outubro.
Abraço,
Silvia

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Usando o serviço médico!

Olá pessoal!!!

Como já tínhamos comentado num dos posts iniciais, nós escolhemos o Québec para morar, trabalhar e também ter o nosso ou os nossos filhos. Estávamos nos preparando para isso, mas não pensávamos que iria acontecer tão rápido. Bem, o que aconteceu é que viemos para o Canadá e no primeiro mês já senti os primeiros sintomas de gravidez. Fiz um teste de farmácia e ... "Bingo" positivo, repeti o teste no outro dia e ... "positivo". Sendo assim o próximo passo era marcar uma consulta médica e pagar por ela, pois o nosso seguro viagem não cobria despesa desta natureza e também ainda não tínhamos recebido a nossa Carte du Soleil - Assurance maladie. Descobri que bem perto de onde moramos tem uma polyclinique e então fui até lá para saber se tinha médica ginecologista-obstetra. Gostei do local e tb da recepção, porém não pude marcar a cansulta naquele momento pois a secretária da médica não estava, mas estaria no outro dia e fui instruída a fazer isso por telefone. No outro dia uma amiga ligou para mim, pois me senti um pouco insegura para falar em francês no telefone. Minha amiga pediu uma consulta com a médica tal e inicialmente a secretária disse que somente para o mês de novembro. Nossa!!! Então minha amiga falou que era um caso de gravidez e que não podia esperar para novembro. Com a palavra gravidez a conversa tomou outro rumo e agendou a consulta para final do mês de julho, quase um mês depois do agendamento. Durante este período de espera da consulta, tomamos algumas providências. Pesquisamos na internet e descobrimos que em caso de gravidez, poderíamos receber uma autorização para usarmos o sistema de saúde mesmo antes dos três meses. Ligamos para Regie d'assurance maladie para trocarmos o endereço e também informamos que eu estava grávida. Fomos informados que receberíamos uma carta e então teríamos que confirmar a troca de endereço que poderia ser pessoalmente no bureau da regi ou por fax.  No dia da consulta não tínhamos ainda recebido a tal carta, mas já estávamos preparados para pagar esta primeira consulta. O nosso horário estava marcado para as  9:30min da manhã, a scretária fez o meu dossie e nos disse que a consulta custaria 30 dólares e caso a médica fizesse uma ecografia então custaria mais uns 120 dólares, mas se quiséssemos poderíamos ligar para a Regie e pedir para que eles nos enviassem uma autorização por fax. O Thiago ficou mais de meia hora pendurado no telefone até que conseguiu ser atendido, mas não deu em nada. Nos informaram que o processo de troca de endereço ainda não estava concluído e que então não poderiam nos dar a autorização. Ok, vamos pagar! Mais algum tempo de espera e a secretária me levou para uma outra sala, para pesar, verificar pressão, temperatura e fazer um questionário sobre a minha saúde. Outra sala e aguardar mais um pouco... Bem, foi realmente atendida uma hora e meia depois do horário marcado. Como ainda não estamos trabalhando e também não tínhamos nenhum compromisso para aquele dia, não tivemos problema algum em esperar. Gostamos bastante da médica, simpática, nos fez sentir bem e também muito profissional. Me examinou, constatou que estava tudo certo com o bebê, fizemos a ecografia e então ela nos passou algumas instruções como: Indicou um hospital e pediu que fossemos até lá para fazer a carteirinha do hospital e também realizar alguns exames laboratorias. Na saída pagamos a consulta e mais a eco que no total deu 150 dólares. Já deixamos agendada a nova consulta que será dentro de 30 dias.
Alguns dias depois chegou a carta da Regie e resolvemos ir até lá para fazer a comprovação do endereço. Chegamos no local que estava cheio de gente, passamos por um atendimento prévio e recebemos uma senha para o atendimento. Depois de quase uma hora e meia de espera fomos atendidos. Mostramos o nosso contrato de aluguel, mas a atendente nos falou que faltava a folha das assinaturas. Disse que não poderia concluir o processo e que deveríamos voltar outro dia ou mandar por fax. Bah, foi aí que o Thiago lembrou de ligar para nossa imobiliaria e pedir que eles mesmo passassem o fax. Ela disse que o expediente já estáva quase terminando, mas se eles conseguissem mandar até o final do expediente ela concluiria o nosso processo e nos daria a autorização para começar a usar a assurance. Esperamos mais uns 10min e o fax foi enviado, saímos de lá com uma autorização nas mãos e a promessa que em 15 dias a nossa carte du soleil chegaria na nossa casa!!! Agora já podemos ir no hospital para fazer a carteirinha e os exames médicos.
Mais dois ou três dias e a carte du soleil chegou, nem precisamos esperar os 15 dias!!!
O atendimento o hospital vai ser assunto para um próximo post.
Silvia
  

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Francisation

Olá pessoal!!!

No último post, havia comentado que na quinta-feira nós fomos fazer um passeio para conhecer o Mont-Royal. Bem, na volta olhamos na caixinha do correio e estava lá a confirmação de que eu iria iniciar a francisation no dia 19/08. Bah, fiquei muito contente, pois agora tenho uma atividade e o melhor de tudo: Aprender o francês!!!! A semana que passou foi bastante corrida, mas muito entusiasmante!!!!! Começou a francisation!!!! Agora tenho uma rotina, com horários e percurso. Na avaliação fiquei no nível 2, acredito que foi pelo "passé composé", pois não tinha o hábito de usar. Meu curso é no CEGEP do Vieux-Montréal. Estou adorando ir para lá. O professor é maravilhoso, exigente, impôs regras já nos primeiros minutos de aula. A minha turma também é muito bacana, tem gente de todas as nacionalidades e idades também. A maioria já tinha feito o nível 1 juntos, no mais somos somente 5 pessoas novas de uma turma de 19 alunos. No início achei que sendo assim, me sentiria meio fora do aquário, mas isso não aconteceu e me sinto muito à vontade. A aula começa as 8:30, sendo que temos duas pausas de 15min cada. Na parte da manhã é aula mesmo, com bastante gramática, verbos e vocabulário. Das 12:30 às 13:00 é o intervalo para almoço. Tenho levado alguma coisa para comer. Um dia sanduíche, mas na maioria das vezes uma boa salada. As frutas e os biscoitos eu como durante os intervalos. Me parece que tem um refeitório onde se pode aquecer a comida, mas ainda não descobri onde é. Também tem um restaurante, com um cardápio bem simples, mas com um preço bem acessível: 3:85cad à 4:15cad. A tarde, temos uma monitora que trabalha a parte prática. Neste momento o pessoal pode interagir bastante, pois as atividades normalmente são em grupos o que força a comunicação em francês e a interação com os colegas.  As atividades terminam as 15:15min, pois a turma resolveu não fazer pausa na parte da tarde. Nas sextas-feiras à tarde também não temos atividade.
Na aula o professor está repassandos os verbos, nos 3 tempos: Passé, Present e Future. Estou adorando e realmente aprendendo. A tarde as atividades são bastante variadas: teatro, visita a museu, discussão sobre determinado assunto, palestra, informática, filmes, música entre outras coisas. Na última quinta-feira tivemos uma atividade muito interessante. A monitora dividiu a turma em duplas ou trios, distribuiu um roteiro pelo bairro, onde deveríamos seguir o roteiro e em determinados pontos deveríamos responder algumas questões. Tive sorte de estar no grupo de uma colega que mora no bairro, conhece tudo. Foi bastante cansativo pois o dia estava muito quente e foram duas horas de caminhada. Mas foi muito interessante também, pois pude descobrir e conhecer melhor o Quartier Latin! 
Bem pessoal, é isso!!! Vou contando aki as novidades e as coisas que tenho aprendido no curso.
Um grande abraço a todos!!!
Au revoir!!!!
Silvia

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Um dia de relax!

Olá amigos!!!

É um tanto quanto estranho, mas estarmos numa cidade magnífica, cheia de opções culturais, belos lugares e na sua melhor estação ano, porém nos falta emprego e isso não nos deixa muito a vontade para aproveitar e curtir tudo que Montreal nos oferece. A busca pela colocação no mercado de trabalho é constante. Receber e-mails, jornal, murais, enviar vários cvs por dia, pesquisar na internet para conhecer as empresas locais, e da região. Este é o dia a dia das pessoas que chegam a este país na busca de uma vida diferente daquela que se levava até poucos dias. Mas na última quinta-feira resolvemos passear, decidimos que iríamos curtir aquele dia maravilhoso de sol! 
Nosso destino era o Mont Royal. Pegamos o metro na linha laranja e depois trocamos para linha azul, sendo que descemos na primeira estação. Pegamos o ônibus 165 e depois o 11 que nos deixou dentro do parque, a poucos metros do belvedere. Mas tem uma outra opção para quem possui um bom preparo físico. Uma escadaria, e o acesso é pelo centro, próximo ao Musée de Beaux Arts. A vista lá de cima é muito show e a impressão que temos é que aqueles prédios enormes nem são tão grandes assim. O parque é muito bacana, tem uma estrutura legal para um pic-nic. Neste dia tinham muitas turmas de crianças e tb de idosos. Achei muito bacana que algumas clinicas que cuidam de idosos levam eles lá para passarem o dia e fazer um pic-nic, pois o parque oferece toda a estrutura necessária como acesso aos sanitários para cadeirantes. 
A tarde fomos conhecer o Oratoire Ste- Joseph, pegamos novamente o ônibus 165 e voltamos até o Metro Côte de Neige. O lugar é muito lindo, um jardim espetalular. Observamos que muitas pessoas vão até lá por turismo, mas muitas outras pagam promessas e sobem de joelhos os 105 degraus da escadaria que leva até a Basilica.
Seguem algumas fotos:
Jardin do Oratoire Ste-Joseph

Oratoire Ste-Joseph
Parc Mont Royal e Lac des Castors
Vista da cidade de Mont-Royal do belvedere
Silvia



quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Marché JeanTalon - Um lugar diferente!!!!

Nas nossas descobertas por Montreal resolvemos conhecer o quartier Jean-Talon e o Marché que leva o mesmo nome. O lugar é muito interessante, principalmente pela diversidade de etnias e conseqüentemente da sua culinária e produtos oferecidos. É um bom lugar para conhecer outras culturas e fazer boas compras de frutas, verduras, flores, especiarias, carnes, frutos do mar, queijos, doces e uma grande diversidade de produtos alimentícios. Fomos lá num sábado de manhã e o acesso é muito fácil. Pega-se a linha laranja do metro e segue até a estação Jean-Talon, saíndo da estação a poucas quadras a esquerda está o marché. No caminho já podemos observar as lojas que vendem aqueles carrinhos de feira e também muitas pessoas na direção em contrário voltando com as suas compras. Uma boa pista para saber se vc está no caminho certo! 
Resolvemos almoçar por lá e com menos de 10 dólares por pessoa é possível comer bem! Outra coisa que nos chamou a atenção é que quase todos os feirantes disponibilizam produtos para degustação, desde o tomate do Québec, que é uma delícia, até uma grande diversidade de frutas como nectarina, laranja, bergamota, abacaxi, ameixa e outras. A dica é: Se vc pretende almoçar por lá é interessante fazer um tour pelas bancas antes do almoço, pois a entrada já esta garantida!!!
A venda normalmente é feita em porções, como vocês podem ver nas fotos abaixo. A porção já está pronta, pré-embalada, dentro de uns cestinhos. Você escolhe o cesto e pronto, é só pagar!!!  A compra de porções menores é possível e a troca de um ou outro produto também. 
Outra coisa gostosa que tem por lá é o milho cozido, com sal e margarina ao custo de 1 dólar a espiga. O cheiro nos remete às praias do Brasil!!!

 Silvia

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Curtindo o verão de Montreal!


Apesar das chuvas e dos dias nublados do verão de Montreal, as pessoas aproveitam a estação para a prática dos esportes de verão.
Sempre que saímos vemos pessoas caminhando, correndo, andando de roller e bicicleta. As quadras de tênis e piscinas outdoor também são bastante procuradas.
Como chegamos aki em maio já estamos vivendo a bastante tempo esta estação, não chegamos a enfrentar o frio do Rio Grande do Sul e agora estamos curtindo o verão do hemisfério norte. 
De tanto ver as pessoas curtindo esta bela estação também resolvemos aderir. Eu optei por uma bici, pois já sei andar, hehehe. O Thiago optou por aprender um novo esporte: roller.
O último sábado foi de muito sol e então resolvemos convidar os nossos amigos Jane e Antônio para um passeio. A Jane não pode ir pois precisava estudar, mas emprestou sua bici para o Thiago. Saímos da île des Soeurs e pegamos a ponte que é uma ciclovia. No final da ponte podemos optar em seguir para o lado direito em direção a Brossard ou para o lado esquerdo, para o Parc Jean-Drapeau. 4km de uma muito boa estrada de chão, chega-se ao parque. Esta estrada também não passsa carros. O caminho é muito bacana e o parque, formado por duas ilhas (ile Saint-Hélène e Notre-Dame), possui muitas atrações e possibilidades de atividades, até uma pequena prainha. Pode-se, por exemplo, desfrutar do autódromo Gilles-Villeneuve com bike e roller.
Segue algumas fotos do passeio:





 Thiago e Silvia

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Links Úteis

Por pedido e sugestão de um assíduo leitor do nosso blog, vou relacionar os sites que nos foram apresentados na nossa entrevista com o agente de imigração:

Serviços de Imigração do Québec
www.immigration-quebec.gouv.qc.ca

Direitos e Deveres dos locatários e proprietários
www.rdl.gouv.qc.ca

Distribuidor de Eletrecidade - Hydro-Québec
www.hydroquebec.com

Distribuidor de Gaz Natural - Gaz Métropolitain
www.gazmet.com

Carta de Assurance Maladie
www.ramq.gouv.qc.ca

Número de Assurance Social
www.rhdsc.qc.ca

Carta de Residente Permanente
www.cic.qc.ca

Permissão para dirigir
www.saaq.gouv.qc.ca

Seguro de vida
www.scapc.ca

Seguro de bens
www.infoassurance.ca
www.bac-quebec.qc.ca

Pagamento de auxílio as crianças
www.rrq.gouv.qc.ca

Prestação fiscal canadense pelas crianças
www.cra-arc.qc.ca

Serviço de creche
www.mfa.gouv.qc.ca

Cartórios
www.etatcivil.gouv.qc.ca

Educação e ajuda financeira aos estudantes
www.mels.gouv.qc.ca
www.afe.gouv.qc.ca

Inscrição e admissão escolar, pré-escolar, primário e secundário
www.mels.gouv.qc.ca
www.fcsq.qc.ca

Inscrição e admissão colegial
www.mels.gouv.qc.ca
www.sram.qc.ca

Inscrição e admissão universitária
www.mels.gouv.qc.ca

Universidades Francófonas

Universidade de Montreal
http://www.umontreal.ca/

Universidade de Québec em Montreal
http://www.uqam.ca

Universidades Anglofônicas

Universidade Concórdia
http://www.concordia.ca/

Universidade McGill
http://www.mcgill.ca

Centro de saúde e serviços sociais - CSSS
www.santemontreal.qc.ca

Informações sobre os serviços da cidade de Montreal
www.montreal.gouv.qc.ca
www.ville.montreal.qc.ca

Transporte público na Ilha de Montreal
www.stm.info

Transporte público na região metropolitana de Montreal
www.stl.laval.qc.ca
www.strsm.qc.ca
www.amt.qc.ca

Trabalho voluntário
http://www.benevolat.gouv.qc.ca
http://cabm.net

Cidadania Canadense e serviços federais de imigração
www.cic.qc.ca

Escritório de proteção do consumidor
www.opc.gouv.qc.ca

Acordos internacionais de seguridade social
www.rrq.gouv.qc.ca

Impostos e taxas
www.cra-arc.qc.ca
www.revenu.gouv.qc.ca

Tradução de documentos
www.ottiaq.org

Transferência de bens
www.cbsa-asfc.qc.ca

Silvia